desenhos.gif (390 bytes)

Pica-pau



Com uma gargalhada única e contagiante que destaca-se entre todos personagens dos desenhos animados, o Pica-Pau nasceu na década de 40, criado pelo cartunista Walter Lantz. No início, o criador não imaginava o sucesso que seu personagem iria fazer, tanto que ele mesmo apresentava os episódios em seu estúdio, interagindo com o público na abertura e no término das apresentações, mostrando como eram feitos todos os desenhos e até participando dos episódios.

Reza a lenda, que o Pica-Pau foi criado na Lua-de-Mel de Walter Lantz. Ele conta que quando estava com sua mulher na Califórnia, havia um pica-pau no telhado do quarto em que estavam, que insistia em atrapalhar o sossego do casal. A irritação foi tão grande que assim que W.L. voltou de sua viagem, criou o personagem inspirado naquele pássaro.

O Pica-pau passou por várias transformações no decorrer das décadas, os traços mudaram muito e até o comportamento de alguns é diferente. Isso ocorreu, pois muitos cartunistas participaram e ajudaram na criação dos episódios. Quem acompanhou sua trajetória, virou fã, e pôde perceber que o personagem tem traços politicamente incorretos. Quem não se lembra dos ardilosos planos que criava para conseguir o que queria? Acabava sempre se envolvendo em confusão, mentia, enganava e até roubava. Disputava mulheres e dinheiro, gostava de apostar e lutava pela defesa pessoal. Mas nem tudo tinha final feliz, muitas vezes o Pica-Pau terminava com galos na cabeça, machucado e sua gargalhada não era a das mais empolgantes.

Teve vários "companheiros de desenho", entre eles destacam-se alguns primordiais: Zeca Urubu, um urubu que sempre tentava se dar bem em cima do Pica-Pau e raramente conseguia; Leôncio, um pobre leão marinho que perdia a paz quando encontrava com Pica-Pau; Zé Jacaré, o famoso jacaré que sempre tentava comer nosso amigo e nunca conseguiu; Meany Ranheta, a pobre observadora de pássaros, que ficava louca com o passarinho!

No Brasil, o personagem já tinha uma legião de fãs no início dos anos 80, pois o desenho começou a ser transmitido aos domingos, no Programa “Domingo no Parque” de Silvio Santos, e as crianças que imitassem melhor sua gargalhada ganhavam prêmios. Com o sucesso, o desenho passou a ser transmitido pelo SBT diariamente.

Os episódios sempre chamaram muita atenção, criando até chavões entre os fãs. Frases como “E lá vamos nós”, do desenho em que o Pica-Pau esconde a vassoura de uma bruxa numa fábrica de vassouras; “Durma Pica-Pau não faça fita, amanhã você vai parece com a Chita”, do cientista maluco que queria transplantar os cérebros do Pica-Pau e de um gorila; “Vudu é pra Jacu”, quando o personagem não acredita em magia negra e no final do desenho acaba com sua cauda transformada em cauda de peixe, e até mesmo a famosa “Chamando o Dr. Hanz Chucruts”, onde Pica-Pau inferniza a vida de um médico e sua enfermeira, entre outras.

O Pica-Pau é um dos clássicos mais queridos da animação, e talvez seja um dos desenhos que mais cativou as crianças da década de 80, tendo como marca registrada seu espírito de aventura, suas brincadeiras e bagunças e acima de tudo, seu carisma! Divertido mesmo é lembrar dos episódios e dar muitas gargalhadas, quer tentar?

“Heh-heh-heh-HEH-heh!!!
Heh-heh-heh-HEH-heh!!!
Heh-heh-heh-heh-heh-heh-heh!!!”
 

Personagens

Leôncio
Toquinho
Zeca Urubu
Zé Jacaré

Andy Panda

Doodley
Meany
Ranheta
Inspetor
Willoughby

Cris Muniz

FICHA
 

 

Título: Pica-Pau
Título Original: Woody Woodpecker, EUA, 1966
Número de Episódios: 195

Criador: Walter Lantz

Dublagem: AIC - SP e BKS - SP
 

 

voltar