desenhos.gif (390 bytes)

Manda-Chuva

Sim, esse gato só pensa em fazer confusão. Manda-Chuva, o chefe. Chegou - Ei, chefe!”

Manda Chuva! Quem não lembra dele? O carismático e garboso gato amarelo que aparece de motorista na limusine é na verdade um gatuno muito malandro e esperto – que está em cima da roda do carro, do lado de fora. Já na abertura, conhecemos as artimanhas do herói (sim, um herói, ainda que malandro). A gorjeta está grudada à manga por um elástico: vai e volta.

Manda Chuva é o líder do bando de gatos do beco: Bacana, Espeto, Batatinha, Gênio e Chu-Chu. Ele mora numa aconchegante lata de lixo ao lado do telefone usado pelo Guarda Belo – que vive a perseguir os gatos para expulsá-los do beco. Sem sucesso, é claro.

Mas no fim das contas, será que seria vantagem para o guarda ver-se livre da turma de bichanos andando pelas redondezas? Manda Chuva e seus amigos ajudam o policial a resolver vários casos e a prender bandidos de verdade. E, cá entre nós, o que seria do Guarda Belo sem a astúcia dos gatos do beco?

A série foi lançada em 1961, com o episódio “Hawaii-Here we Come” (em português, algo como “Havaí, aí vamos nós!”). Nele, Batatinha ganha um cruzeiro para o Havaí em um sorteio e os outros gatos resolvem dar um jeitinho de entrar no navio como clandestinos. A turma encontra uma mala cheia de dinheiro roubado, e o guarda Belo logo descobre. Mas Manda Chuva - puxa! Ele tem um jeitinho brasileiro de resolver as coisas - com seu joguinho de cintura, consegue encontrar o ladrão sem atrapalhar a folga de todo mundo.

E a voz? Deu para reconhecer a voz do Manda Chuva? O dublador do gato é Lima Duarte, que também fez a voz de Espeto e a do cachorro Dum-Dum, amigo da tartaruga Touché - isso há mais de quarenta anos, muito antes de Roque Santeiro.
Aliás, a dublagem em português é ótima, como muitas das dublagens da época, com um toque brasileiro nos nomes e no jeito de falar. A cidade em que moram os gatos (que originalmente seria a periferia de Nova York) algumas vezes é chamada de Brasília e o dinheiro é Cruzeiro. O sotaque de periferia é trocado por um nordestinês ótimo, com o Espeto.

Apesar de só ter 30 episódios (uma temporada), a série fez muito sucesso por onde passou, e o personagem-título continua sendo um dos mais lembrados da Hanna Barbera, ao lado dos Flintstones (que são até citados no desenho). Aliás, quer dar uma de colecionador? A caixa com a temporada completa em DVDs está nas lojas!

A inspiração para o desenho veio da série “The Phil Silvers Show”, que passou nos Estados Unidos no fim dos anos 50. No show, um sargento muito esperto – e malandro, como o Manda Chuva - inventa um monte de estratagemas para driblar a vigilância do coronel e jogar pôquer e outras coisas proibidas num acampamento militar.

Música-tema da abertura:

Chegou
O Manda-Chuva o tal, é
O chefe, o maioral, malandro como ninguém
Mas com pinta de "gente-bem"

O Chefe
Não gosta de trabalhar, é um trapalhão
Esse gato só pensa em fazer confusão
Manda-Chuva o chefe
Chegou

Sim, esse gato só pensa em fazer confusão
Manda-Chuva, o chefe
Chegou - Ei Chefe!

--
Elisa Volpato

FICHA

Manda-Chuva
Título original:
Top Cat - Estados Unidos, 1961 - 1962
Produzido por: Hanna Barbera

Foi produzida somente uma temporada, com 30 episódios de meia hora.

Ainda passa: Boomerang (Cartoon Network - confira a programação no site
www.cartoonnetwork.com.br)
SBT - Sessão de Desenhos - segunda a sexta, de manhã.


Colecione:
O box com a temporada completa foi lançado pela Warner. São quatro DVDs, com opção de dublagem em português.


Elenco (versão brasileira AIC):

Manda-Chuva (Top Cat, ou "T.C.", para os íntimos

Lima Duarte

Batatinha (Benny the Ball)

Gastão Renné

Chu-Chu (Choo-Choo)

Waldir Guedes

Bacana (Fancy Fancy)

Waldir Guedes

Espeto (Spook)

Lima Duarte

Gênio (Brain)

Older Cazarré

Guarda Belo (Officer Charlie Dibble)

Gastão Renné

Os desenhos desta seção foram escolhidos de acordo com o que fez sucesso na TV nos anos 80. Embora muitas séries tenham começado antes, elas fizeram parte da infância e adolescência de quem viveu a década.


edições anteriores
voltar