Media  |
Fale  |

Filmes
Jornada nas Estrelas IV - A Volta Para Casa

 

FICHA

Jornada nas Estrelas IV - A Volta Para Casa
Título original:
The Voyage Home - 122 min - 26/11/1986

Elenco:
Cap. James T. Kirk – William Shatner
Spock – Leonard Nimoy
Leonard McCoy – DeForest Kelley
Montgomery Scott – James Doohan
Pavel Chekov – Walter Koenig
Hikaru Sulu – George Takei
Lieutenant Uhura - Nichelle Nichols
Gillian - Catherine Hicks
Sarek - Mark Lenard
Saavik - Robin Curtis

Direção: Leonard Nimoy

Roteiristas: Steve Meerson, Peter Krikes, Nicholas Meyer, Harve Bennett
Gênero: Ficção Científica

O quarto longa metragem de Jornada nas estrelas, é um dos melhores filmes de toda a franquia, e sem duvida o mais divertido, foi muito elogiado pelos críticos especializados, fãs tradicionais e novos espectadores, sendo com todo mérito um sucesso mundial de arrecadação.

Apesar de o filme dar continuidade imediata ao seu antecessor, (Os filmes II, III e IV são praticamente uma trilogia) não é necessário ter acompanhado os outros ou mesmo a serie original da década de 60, para entender a trama, o que torna “A volta para a casa”, uma ótima opção para novatos começarem a desbravar o vasto e precioso universo de Jornada nas estrelas.

No terceiro filme, o capitão Kirk e sua tripulação no século XXIII, a bordo da icônica nave estelar Enterprise, tiveram um árduo confronto com os Klingons. (espécie alienígena inimiga da federação, que muitos consideravam uma alusão aos soviéticos).

Nessa batalha a Enterprise enfrentou sérios problemas (vamos minimizar os spoilers para quem não assistiu Jornada nas estrelas III – À procura de Spock).

Em contrapartida, sua tripulação roubou uma poderosa e temida nave de seus oponentes, a Ave de rapina Klingon que entre outros recursos, contava com o mecanismo secreto de camuflagem, e é justamente essa nave que conduz o Capitão Kirk, o primeiro oficial Spock, o Doutor McCoy e os demais tripulantes de volta a Terra.

É nesse ponto que a nova aventura se inicia. No caminho de volta, eles recebem uma mensagem da federação informando que a Terra estava sendo abordada por uma misteriosa sonda espacial alienígena que emitia sons estranhos para o planeta, aparentemente esperando por uma resposta.

Com o passar do tempo, a sonda começou a causar grandes tempestades, ameaçando a destruição da Terra, pois estava vaporizando os oceanos, ionizando a atmosfera e as fontes de energia estavam entrando em colapso, deixando ainda, as naves em orbita, inoperantes.

Kirk e sua tripulação são avisados que a humanidade perecerá se não for achado um meio de responder a sonda.

O sábio Vulcano Spock então descobre que o som enigmático se trata de um sinal enviado às baleias jubarte, espécie que já não existia no século XXIII, devido aos atos predatórios do ser humano nos séculos anteriores, portanto nunca haveria resposta e a Terra estaria com os dias contados.

Kirk e sua tripulação, então recorrem a um recurso que já haviam utilizado na serie televisiva, a viagem no tempo. A ideia é voltar até o século XX, mais precisamente na cidade de São Francisco em 1986, para pegar um casal de baleias jubarte e levá-las de volta ao seu tempo, na esperança dos cetáceos responderem à sonda e assim salvar o planeta.

Apesar de trazer uma importante mensagem ambientalista, a trama tem um clima alto astral e é muito bem humorada, em algumas sequencias inclusive o filme beira a comedia, afinal não faltam situações hilárias envolvendo os tripulantes do futuro, interagindo com humanos do século XX, como o oficial tático russo Pavel Chekov procurando por navios nucleares nos EUA, em pleno período de guerra fria.

Ou o Doutor McCoy discutindo com um neurocirurgião em um hospital que para ele parecia um açougue medieval e ainda o engenheiro chefe Montgomery Scott tentando acionar um computador da época por comando de voz.

Se a adequação já estava difícil para os humanos do futuro, pior ainda para o Vulcano Spock, as orelhas pontudas ele disfarça com uma faixa improvisada na cabeça, mas em meio a sua difícil adaptação aos costumes da época, chegou a ter o seu comportamento estranho justificado pelo uso de drogas na juventude, segundo o capitão Kirk.

A exemplo do filme anterior, Jornada nas estrelas IV também foi dirigido pelo saudoso Leonard Nimoy, que também é claro interpretou o Sr Spock, desde a serie original nos anos 60, até participações nos mais recentes longa metragens de J. J. Abrams.

O filme deu mais ênfase aos personagens do que em efeitos especiais típicos dos filmes de ficção cientifica, o que funcionou muito bem e manteve o espirito da serie original criada por Gene Roddenberry. Enfim, um filme que costuma agradar a gregos e troianos, com uma trama divertida e de fácil compreensão.

E sábado, como de costume é a nossa vez de voltar para os anos 80, com a missão de se divertir muito ao som das melhores musicas da década, na pista do projeto Autobahn.

Vida Longa e Próspera!

Neste sábado, atendendo aos pedidos dos frequentadores neste sábado tem Festa da London Fog no Autobahn com sorteio de vários pares do calçado mais usado nas baladas dos anos 80!

Nos vemos lá!


Marcos Carillo


e